Título: Poliana Moça (duologia Poliana #2)

Nota: ⭐⭐⭐⭐

Comece a ler agora pelo Kindle

Poliana é uma daquelas personagens encantadoras da literatura que sempre quis conhecer. Quando vi o livro Poliana Moça, continuação do famoso Poliana, disponível no Kindle Unlimited não hesitei em pegar a obra.

Se eu deveria ter começado a ler a Eleanor H. Porter pelo seu primeiro livro da duologia? Bem, talvez sim. Mas, ainda assim, a leitura de Poliana Moça foi muito agradável e consegui vislumbrar bastante do carisma da protagonista que dá nome à obra.

A história acompanha a vida de Poliana anos depois dos acontecimentos do primeiro livro. Aqui, temos uma Poliana não só mais velha, mas também mais madura.

A forma como a autora consegue trazer para o livro as dúvidas tão comuns ao crescimento, assim como a ingenuidade do amor na juventude, é lindo.

Mas esses não foram os únicos motivos que me fizeram amar o livro. Existem pelo menos 3 pontos que tornam Poliana Moça incrível e podem divertir você. Dá só uma olhada:

Leitura leve com personagens cativantes

A história começa com a nossa ainda jovem Poliana tendo que ir morar em Boston durante alguns meses, na casa da (rabugenta) Ruth Carew. A ida dela até lá não foi aleatória: a irmã de Ruth acreditava que só o entusiasmo e o jogo do contente de Poliana poderia salvar a casa dos Carew da amargura que a toma há anos.

Poliana ensina para Ruth mais do que apenas o jogo do contente. Ensina sobre o poder de se perdoar, sobre segundas chances e recomeços. Ver a transformação das personagens que entram em contato com a protagonista é lindo, e dá aquele tom fofo para a leitura.

É também nessa época, quando Poliana está com 13 anos, que ela conhece outras personagens que vão nos acompanhar durante o livro, como o Jamie. Alguns outros, que já marcaram presença no primeiro livro da duologia, voltam a aparecer aqui também.

Poliana Moça, apesar de começar com uma Poliana de 13 anos, fala muito mais sobre a sua versão mais velha. A obra possui vários pulos temporais, e é em um desses pulos que nos deparamos de repente com uma Poliana de 20 anos, mais madura.

Esses pulos temporais permite que a gente acompanhe melhor o crescimento da protagonista, mas, ao mesmo tempo, também torna a leitura confusa de vez em quando. Isso em nada tira a beleza da obra, que é uma daquelas leituras leves que deixam o coração quentinho, com personagens cativantes e uma narrativa gostosa.

Críticas sociais sutis de uma sociedade movida pelas aparências

As criticas sociais sutis, aliás, surpreendem. Justamente pelo tom despretensioso e leve da leitura, é possível que, assim como eu, você comece a leitura sem esperar muito mais do que algumas cenas fofas de uma das personagens mais emblemáticas da literatura.

No entanto, no decorrer da obra você se depara com uma Poliana mais velha que não entende como o mundo é socialmente injusto. Ela percebe as diferenças sociais, as dores dos mais pobres, e vê como aquilo tudo é confuso e insustentável. “Tudo é tão simples de resolver… é só os ricos dividirem com os pobres”, parece pensar a jovem Poliana.

Errada ela não está, mas sabemos que a vida não é tão simples assim, certo? Essa ingenuidade da Poliana é o que torna a personagem tão cativante. Mas, por outro lado, a autora consegue intercalar esses pensamentos levemente ingênuos da protagonista com uma visão madura da sociedade da época.

Onde cada um encontra seu amor

Se eu pudesse resumir a história de Poliana Moça, diria um “é o livro onde cada um encontra seu amor”. Não é um livro puramente focado no amor romântico, mas, sim, nas diversas facetas deste sentimento.

A obra é leve e divertida, e a autora tenta segurar os diversos mistérios da história até o fim. Em certa medida, ela consegue fazer isso, mas é quase como se o leitor começasse a correr uma maratona no último terço do livro. São tantas respostas que a autora precisa nos dar, diante das pontas soltas, que resolvê-las bem em poucas palavras é um desafio.

As coisas começam a acontecer de forma que a narrativa perde um pouco do seu tom leve. O resultado disso é um final divertido e satisfatório, mas em um ritmo completamente diferente do resto do livro.

Uma pena. Foi só por causa desse ritmo estranho nas últimas páginas do livro que Poliana Moça, para mim, merece as 4 estrelas que dei. É uma leitura imperdível, que recomendo para você que está buscando um livro leve e divertido, mas com esse pequeno defeito nas últimas etapas da história.

Comece a ler agora pelo Kindle

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s