Título: A Ilha do Tesouro

Nota: ⭐⭐⭐⭐

Leia de graça pelo Kindle Unlimited

Sabe aqueles livros que, independente de sua idade, sempre trazem um sabor gostoso de infância? A Ilha do Tesouro, do Robert Louis Stevenson, é um desses, mesmo para aqueles que não tiveram um hábito de leitura tão grande assim enquanto criança. Cheio de ação, perigos e um protagonista cativante, não há muito como não gostar desse clássico da literatura.

A primeira vez que li a obra era uma criança um tanto inquieta e tinha em mãos uma versão adaptada e resumida (bem resumida, devo dizer!) desse que é um dos principais infanto-juvenis sobre pirataria. Na época, a leitura me deixou encantada, com tantas aventuras e essa busca incessante pelo tesouro, e, não à toa, li aquele livrinho que tinha em mãos dezenas de outras vezes.

Agora, bem mais velha, eu entendo todo meu encantamento pela obra. Tudo bem, esse não é o melhor livro do mundo e a narrativa mais próxima da original é um tanto truncada, confusa e, às vezes, “rápida demais”. Porém, a história contém todos os ingredientes para seduzir a criançada e transportá-las para esse universo de piratas e perigos incontáveis.

O mote da história é bem simples. Conhecemos o Jim Hawkings, garoto que mora com os pais, que mantêm a estalagem Almirante Ben Benbow em uma pequena cidade costeira. Por acaso do destino, um velho pirata resmungão, caloteiro e um tanto assustador vai parar na estalagem, onde fica por meses a fio independente da vontade dos donos do local.

Jim e todos os outros morrem de medo de Billy Bones, esse velho beberrão que não faz mais do que embebedar-se com rum e ameaçar qualquer um que ouse chegar muito perto. E Jim começa a temer ainda mais quando uma trupe vem atrás de Billy, aparentemente para um acerto de contas, e ameaça a segurança da família.

“Quinze homens no caixão do morto…
Io-ho-ho, e uma garrafa de rum!”

Bem, não preciso nem dizer que com hábitos tão pouco saudáveis e animosidade latente, não demora muito para o velho pirata Billy morrer e deixar nas mãos de Jim Hawkings o segredo que tanto queria esconder dos outros piratas: um caderno cheio de anotações e o mapa do tesouro do grande capitão pirata John Flint.

Com a promessa de tesouro, o médico e o lorde da cidade decidem partir junto com Jim — que, afinal, agora é dono do mapa do tesouro — para uma aventura nos sete mares, à procura da fortuna deixada pelo falecido pirata. E é aí que a narrativa começa a ganhar forma, oferecendo para o leitor dezenas de cenas de ação e perigo.

No livro você vai encontrar algumas das principais referências que temos hoje sobre pirataria, desde piratas com perna de pau, papagaios falantes e mapas do tesouro marcados com aquele famoso X em vermelho. O livro foi publicado em 1883 e é, de longe, uma das referências que ajudaram a montar o imaginário atual sobre piratas e aventuras nos mares.

Não à toa, o livro serviu de inspiração para diversas obras cinematográficas e não é incomum ver os principais personagens do livro em filmes por aí. O pirata Davy Jones, que é um dos personagens citados várias vezes em Ilha do Tesouro, por exemplo, também é o nome de um dos personagens de Piratas do Caribe. Pois é!

Aliás, uma adaptação que não posso deixar de citar, por ser uma de minhas favoritas, é a animação O Planeta do Tesouro. Essa é uma obra de ficção científica que utilizou o mote de Ilha do Tesouro para criar uma aventura que, ao invés de desbravar os mares, desbrava o universo. Recomendo demais — e está disponível na Netflix!

Finalmente, A Ilha do Tesouro é um livro divertido, apesar de não ter uma narrativa perfeita e confundir o leitor em alguns trechos. Recomendo a leitura mesmo assim, e ainda digo que é uma história que ficará na cabeça das crianças por um bom tempo. Foi minha primeira leitura de 2019, e não me arrependo!

Leia de graça pelo Kindle Unlimited

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s