Autora: Tahereh Mafi
Editora: Novo Conceito
Páginas: 99
5 estrelas (de 5)

Sinopse: Perfeito para os fãs de estilhaça-me que aguardam desesperadamente a liberação de Liberta-me, este original digital da série irá preencher a lacuna entre esses dois romances a partir da perspectiva do vilão que todos nós amamos odiar, Warner, o líder cruel do Setor 45. Em estilhaça-me de Tahereh Mafi, Juliette escapou o restabelecimento seduzindo Warner e, em seguida, colocando uma bala em seu ombro. Mas como ela vai aprender em Destrua-me, que Warner não é tão fácil de se livrar. . . De volta à base e se recuperando de seu ferimento quase fatal, a Warner fará de tudo em seu poder para manter seus soldados em cheque e suprimir qualquer menção de uma rebelião no setor. Ainda que obcecado com Juliette, como sempre, a sua primeira prioridade é encontrá-la, trazê-la de volta, e dispor de Adam e Kenji, os dois traidores que ajudaram a sua fuga. Mas quando o pai de Warner, O Comandante Supremo do restabelecimento, chega para corrigir os erros de seu filho, é claro que ele tem muito planos diferentes para Juliette. Planos esses que Warner simplesmente não pode permitir. Na sequencia de Estilhaça-me e antes de sua próxima sequencia, Liberta-me, Destrua-me é uma estoria contada a partir da perspectiva da Warner, o líder cruel do Setor 45.

 Vocês já sabem da minha paixão platônica e nada secreta pelo Warner não é? Neste livro, vamos conhecer a história – parte dela – pela visão do vilão mais desejado que eu conheço. Entramos em sua mente e descobrimos seus minuciosos segredos e fraquezas e a paixão avassaladora pela Juliett.
 O grande problema de resenhar livros de uma série é que mesmo sem perceber pequenos spoilers são contados. Como? Simples. Se você lê uma resenha do primeiro livro e outra do segundo ou ultimo você já sabe que a personagem superou tal problema, conquistou algo, perdeu ou se apaixonou é por este motivo que eu não leio resenhas de livros que dão continuação a uma série que eu gostaria de ler.
 Então, para falar de Destrua-me sem spoilers resolvi abrir meu coração e mostrar porque fui conquistada por um vilão e não pela mocinha e seu par romântico. Desdobrando a mente de Warner exploramos e conhecemos mais sobre ele mesmo e suas manias e quão intenso são seus sentimentos pela Juliett.

 Tenho 1 metro e 79 de altura e 77 quilos de músculos. (Cap. 13)

 “Sempre tive uma obsessão por limpeza desde que era pequeno. Sempre sui tão focado em Morte e destruição que acho que compenso isso me mantendo o mais intacto possível. (Cap 18)

Porque eu a quero.
Agora.
Aqui.
Em todo lugar.
não quero nada entre nós.
Quero tira suas roupas, acender as luzes e quero estudá-la de perto. Quero abrir o zíper do seu vestido e me demorar em cada centímetro dos eu corpo. Não consigo deixar de querer olhar para ela; de conhecê-la e a seus traços: o declive do seu nariz, a curva dos seus lábios, a linha do seu rosto. Quero percorrer com meus dedos a pele macia do seu pescoço e deslizar até embaixo. Quero sentir o peso do corpo dela sobre o meu, me envolvendo. (Cap. 22)

 Sentiu? Nunca estive com um personagem tão intenso e magnífico o que me faz rever os conceitos que levam um personagem a ser julgado como vilão ou mocinho e conhecendo tão bem o personagem – acreditem tem muito mais que essas quotes podem dizer – não tenho tanta certeza de que seja o vilão acredito que as circunstâncias o tornaram assim.
Beijos, Milla Almeida.

2 comentários em “Resenha | Destrua-me (Tahereh Mafi)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s