Autor: Markus Thayer
Editora: Novo Século
Páginas: 352
4 estrelas (de 5)

Sinopse: John McBrian é aluno em uma renomada faculdade de Cambridge. Entretanto, sua vida pacata de estudante está prestes a mudar. O que a princípio parecia ser apenas um trabalho de escola coloca o jovem inglês em extremo perigo.

Um mistério intrigante, fenômenos inexplicáveis e mensagens criptografadas levam John a cruzar o oceano, onde seu destino o aguarda.

 Quando começamos uma leitura da qual não sabemos ao certo se iremos gostar é impossível controlar o nervosismo e ansiedade. Foi assim que me senti ao abrir as primeiras páginas de Hathor além da grande surpresa ao me deparar com o primeiro capitulo.
 A história inicia em na antiga Inglaterra no ano de 1856 onde conhecemos o jovem John McBrian, o professor Pliver Stwart, e o grande amigo de John, William Kenward além dos outros personagens que irão nos ajudar a compor toda a história. Minha grande surpresa deu-se ao me deparar com o cenário não esperado. Sim, me refiro ao tempo e local onde a história acontece, entretanto, o que foi confuso e perturbador no início logo tornou-se parte de algo maravilhoso.
 O autor fez um maravilhoso trabalho com a composição da grande aventura que os personagens enfrentaram, o que envolve o desvendar de enigmas e mistérios, o desenrolar de pequenos conflitos e uma caça a um tesouro desconhecido.
 Sempre foi muito difícil para mim lidar com um cenário mais antigo, logo, me pareceu estranho a atitude de alguns personagens – o que creio ser tipico da época – o que me levou a imaginar por muitos momentos nos três primeiros capítulos que o John não tinha mais de 10 ou 13 anos. Acredito que muitas coisas aconteceram rápidas demais e alguns momentos pediam mais emoção e espanto do que realmente tiveram. A aceitação rápida e quase insensível dos muitos acontecimento se assemelhou muito com gênero realismo fantástico.
 Enfim, acredito que agrande curiosidade geral seja saber o que ou quem é Hathor – foi o que me perguntei por inúmeros momentos até finalmente descobrir – mas, esta resposta eu não darei a vocês e permitirei que sintam o mesmo gostinho nos lábios de poderem descobrir. Ler Hathor foi uma experiência confusa e maravilhosa, diferente de qualquer coisa que eu já li e do que esperava ler.
 Li e recomendo.

 Beijos, Milla Almeida.

3 comentários em “Resenha | Hathor, Markus Thayer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s