Autora: Sasha Gould
Editora: Novo Conceito
Páginas: 253

Sinopse: Laura foi enviada para o convento logo depois da morte de sua mãe. Passa a maior parte dos dias em silêncio, e, apesar de ser tolerante e obediente, no fundo da alma não consegue aceitar a ideia de viver ali para sempre. Uma noite, sem maiores explicações, Laura é informada de que seu pai a quer de volta em casa. Feliz da vida, ela começa a se preparar para rever sua irmã mais velha, Beatrice, que há algum tempo deixou de responder suas cartas. O que ela jamais imaginava era chegar durante o velório de Beatrice, que morreu em uma situação inexplicável. Agora, o pai de Laura ordena que ela se case com Vincenzo, noivo de Beatrice, um homem muito mais velho e de aparência repugnante. A sociedade Segreta faz um pacto com Laura e promete ajudá-la a se livrar de Vincenzo – e a descobrir quem matou Beatrice. Sem alternativas, Laura é obrigada a depositar todas as suas esperanças nas mãos dessas mulheres enigmáticas. Mas até que ponto se pode confiar na palavra de alguém?

Resenha:
  É eletrizante quando aquilo por qual você não tem expectativas alguma, lhe releva ser magnífico. Apesar da capa não ser tão atraente algo no título e descrição da obra, entretanto, me deixou bastante excitada. A palavra segredo sempre me causou certo alvoroço.
  Sem muita prosa vamos direto ao ponto: Veneza é a cidade dos segredos – ou Venezia, como descrita no idioma local. Não que todos os habitantes possuam um segredo que pode mudar a sua vida ou imagem social – isso não é Morte Súbita – mas falamos da cidade onde a organização Segreta “comanda” na escuridão.
  Laura é a caçula da família que foi deixada em, um convento logo após a morte de sua mãe. Mesmo longe do mundo fora dos muros do convento, sempre manteve uma relação intima com sua irmã Beatrice que a muito não responde suas correspondências. Quando finalmente, sem qualquer explicação seu pai pede que volte para casa ela descobre que sua irmã está morta e que cabe então a ela assumir as responsabilidades que outrora pertenciam a Beatrice, o que inclui um casamento arranjado.
 Muitos mistérios envolvem Laura e a morte de sua irmã além de muitos outros mistérios que ela vem a descobrir, contudo – não sei se foi culpa do editor ou displicência da própria autora – o primeiro forte mistério que poderia existir sobre o noivo arranjado e desconhecido é quebrado logo na sinopse ao fundo do livro.
– E o Vincenzo, como ele é?
– Oh, minha querida – diz ela – Não saberia dizer. Eu o vi tão pouco. Ele raramente vinha aqui, e, quando vinha, era apenas para falar de negócios com seu pai, na biblioteca dele.
– Ele é bonito?
– Ele é membro do Conselho – diz ela – Alto, bem comportado e de família fina.
– Mas e se eu não gostar dele?   página 32
(…) Agora, o pai de Laura ordena que ela se case com Vincenzo, noivo de Beatrice, um homem muito mais velho e de aparência repugnante.Descrição de capa
   A descrição do livro e seu titulo fazem sentido realmente quando conhecemos A Sociedade dos Segredos cujo alimento e alicerce são os segredos compartilhados. Bem, com todo o desenrolar da historia descobrimos que não há tantas coincidências como parecem ter, que nem todos são os que dizem ser e mais ainda, que o peso de um segredo pode causar maior destruição ou poder dependendo de quem o possua.
  A nossa protagonista é passiva demais o que muitas vezes irrita, certo que, toda essa benevolência é compreensível dado a época em que tudo acontece e ao fato de ser uma “ex-noiva de cristo” e o amor secreto de Laura e Roberto – o nosso antagônico Aladdin – além de divertido é emocionante.
 Ganhei recentemente um chaveiro que porta uma chave com o nome da cidade e ao centro, num globo móvel, uma gôndola. Essa pequena lembrancinha vinda de Veneza, fez com que eu me sentisse por um instante, portadora de um segredo e parte da Segreta, As Mulheres Secretas.
 Contudo, a obra começa a nos encantar verdadeiramente um pouco além da metade do livro. Os capítulos são curtos dando-nos a sensação de está lendo em uma velocidade inenarrável e a típica finalização com ar de “isso não acaba por aqui” incita nossa curiosidade e satisfação.
04 estrelas (de 05)
Beijos, Milla Almeida.

13 comentários em “Resenha | A Cidade Dos Segredos (Sasha Gould)

  1. Estou com muita vontade de ler este livro, parece ser muito bom. Também me desperta muito o interesse quando vejo algum enredo envolvendo mistérios e este me deixou muito curiosa! Acho a capa linda, espero ler em breve, parece ser um bom livro, apesar de você ter comentado que algumas vezes a personagem irrita rs

    Curtir

  2. Ai eu quero muito ler esse livro, a capa é linda a historia, parece ser simplesmente muito boa, e afinal ela se passa em uma cidade maravilhosa, que eu amooooo.
    Todo mundo esta falando bem dele, por enquanto não vi nenhuma resenha negativa.
    Beijos!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s