Hey 🙂
            Hoje tem resenha de um livro mais que perfeito.

Autor: John Green.
Editora: Intrinseca
Nota: 10

Sinopse: Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Resenha 

Triste, bonito e trágico é essas as palavras que descrevo a perfeição escrita por John Green, um livro pra jamais ser esquecido.
 Mesmo sempre ouvindo falar maravilhas do livro, fiquei com medo de não ser tudo isso, e é claro que estava errado, o livro é perfeito em tudo.
          John Green me apresentou outro mundo do câncer, deixando de lado todo o drama e trazendo a tona o desejo de fazer algo, de ser lembrando e de não deixar que a sua vida gire em torno de uma doença. E um livro bem verdadeiro, a Hazel é uma garota assim, ela é determinada, a visão de mundo que ela tem é incrível, e não só a dela a do Augustus também, todos os personagens que compõem essa historia tem isso, algo bem particular, algo verdadeiro. A Culpa é Das estrelas é algo único, você nunca vai ler algo como esse livro.
         Acho que o mais difícil nesse livro foi não me apaixonar por todo mundo, a Hazel é uma garota incrível, o Augustus tem medo de ser esquecido e isso é muito fofo, aí depois vem o Isaac com aquele JEITÃO dele, e ainda tem o Van Houten que mesmo sendo um idiota consegui me conquistar. Acho que é muita perfeição pra ser descrita em uma resenha.
           Foi uma leitura incrível cheia de sorrisos e lágrimas, como eu disse logo no começo, esse é um livro pra nunca ser esquecido. É claro que não consegui expressar o quanto que gostei dele nessa resenha, sabe, não sou de dar spoilers e com esse livro é muito complicado, acho que cada um que o leu , sentiu que a mensagem que ele passa é bem particular.
          Através desse livro percebi que não importa como somos sempre teremos nossa historia, e por mais que ela seja pequena, ela será lembrando por alguém e no final nos deixaremos a nossa marca.

As marcas que os seres humanos deixam são, com frequência, cicatrizes
John Green – A Culpa é das Estrelas
Beijos, até a próxima. 

3 comentários em “Resenha | A Culpa É Das Estrelas (John Green)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s