Saudações!
                Primeiramente, me desculpo pela atualização meio inconstante do blog, haha. Logo que eu pegar o ritmo (as aulas da UFBA começaram, rs), a programação volta ao normal! Então, por enquanto fiquem com a resenha do último livro da Trilogia do Mago Negro. [: Não se preocupem, tentarei não dar muitos spoilers durante a resenha! haha
O Lorde SupremoAutora: Trudi Canavan
Editora Novo Conceito
623 páginas
Sinopse: Na cidade de Imardin, onde aqueles que têm magia têm poder, uma jovem garota de rua, adotada pelo Clã dos Magos, se encontra no centro de uma terrível trama que pode destruir o mundo todo. Sonea aprendeu muito no Clã, e os outros aprendizes agora a tratam com um respeito relutante.
No entanto, ela não pode esquecer o que viu na sala subterrânea do Lorde Supremo, ou seu aviso de que o antigo inimigo do reino está crescendo em poder novamente. Conforme Sonea evolui no aprendizado, começa a duvidar da palavra do mestre de seu clã. Poderia a verdade ser tão aterrorizante quanto Akkarin afirma? Ou ele está tentando enganá-la para que Sonea o ajude em algum terrível esquema sombrio?

Desde o meio do segundo livro da série, eu já havia percebido que a autora iria trilhar caminhos tortuosos e bem inesperados durante o restante de sua trilogia. Essa certeza se fortaleceu ainda mais nesse terceiro e último livro – o que considero algo bastante positivo. No entanto, os meus sentimentos ao escrever essa resenha são bastante ambíguos e conflitantes; dizer que amei tanto este livro como os seus antecessores é pouco e insuficiente, ao mesmo tempo que o final me tocou de maneiras inesperadas e me fez um pouco triste e satisfeita, tudo ao mesmo tempo (eu disse que os sentimentos eram conflituosos, rs).
                Começamos a leitura de O Lorde Supremo sem saber exatamente o que esperar do enredo. No inicio, estamos presos no grande emaranhado da trama, enquanto vemos a protagonista ser declarada aprendiz do Mago Negro (tido como vilão) e mortes estranhas acontecer em toda cidade de Imardin. Com a narrativa sendo guiada por vários personagens chaves, então, vemos como a história vai se desdobrando e a problemática vai ganhando dimensões cada vez maiores. Sonea descobre que Akkarin, o Mago Negro, não é tão mal quanto parece, apesar de ser, sim, um assassino; em contrapartida, personagens como Cery reaparecem e, através dele, somos capazes de entender a lógica do porquê que as mortes misteriosas estão acontecendo.
 A inteligência da autora ao jogar o inesperado para cima do leitor fica ainda mais genial durante esse terceiro livro, quando vemos personagens que eram “do mal” demonstrarem ter sido sempre “do bem”.  Como eu já havia comentado antes, Trudi Canavan até lidou com assuntos mais incomuns em literatura fantástica, como o caso de relações homossexuais e o preconceito gerado dentro da cultura extremamente conservadora dos personagens. Creio que o toque um pouco mais acentuado de romance neste livro também foi bem aceito… vemos a formação de alguns casais, com direito à cenas fofas, mas nada que tire o teor óbvio de aventura/ação da obra. A autora realmente soube dosar tudo muito bem!
Não preciso comentar sobre as personagens. Acho que já repeti milhões de vezes, mas se tem algo que eu realmente gostei nessa trilogia, foi a construção de suas personagens! No entanto, isso também tem seus lados negativos… Se apegar demais a pessoas de livros nunca é algo bom, haha. Ainda mais num livro que demonstra uma luta tão intensa pela sobrevivência, como este aqui, quando vemos algumas das personagens que nos acompanharam desde o primeiro livro sucumbirem durante a luta. É triste? Sim! Mas a finalização da história não trouxe para si todo esse teor mais melancólico, e deixou até uma pequena brecha para futuras obras da autora.
Alguém ai consegue entender o quão difícil foi escrever essa resenha sem deixar escapar muitos spoilers? rs! Porém, posso dizer: O Lorde Supremo foi o livro mais intenso da trilogia, em todos os quesitos possíveis. Amor (romântico e pelo seu país/cidade) se mistura e compete por espaço com as batalhas mágicas neste livro, enquanto nos vemos cada vez mais ansiosos para saber como aquilo tudo vai acabar. Provavelmente, não do jeito que imaginamos! (Acho a Trudi C. meio troll, sério. Haha). Recomendo bastante a Trilogia, principalmente para quem já é amante do gênero! O que o primeiro livro teve de fraco, o segundo e o terceiro tiveram de viciantes e elevaram a leitura para a lista de uma das minhas preferidas.

Nota: 10 *-*      

14 comentários em “Resenha | O Lorde Supremo (Trudi Canavan)

  1. Estou doida para ler a série. Agora que tenho o último livro (obrigada! *-*) e sei que ele é muito bom, me animei ainda mais!
    Esta história parece que vai melhorando com os livros. Tenho grandes expectativas e acho que não serão frustradas!
    bjs

    Curtir

  2. Existem livros que são difíceis de fazer a resenha mesmo e não deixar escapar os spoilers.

    Eu vi a sua aflição ontem pelo facebook (risos).

    Não acompanhei a trilogia por não gostar do estilo, mas já vi várias resenhas em outros blogs que a melhora de um livro para o outro foi notória. O último livro estava bem mais lapidado, digamos assim.

    Parabéns pela resenha!!!
    Ah, as minhas aulas começam essa semana… Calendário atrasado por causa da greve… Ai Ai, que país é esse?

    Beijos!!!

    Curtir

  3. Maldade com o final. Ah, estava tudo tão bom, tudo tão legal, e que final foi aquele? Eu heim….não teve a perspectiva da garota, eu queria ter visto isso! E do nada ela dá aquela notícia? Hã? Achei meio estranho esse final…

    Curtir

  4. Eu ganhei esse livro esses dias, mas ainda não tive oportunidade de lê-lo. Estou muito ansiosa para começar a série, até agora não li uma resenha que não recomende os livro ou fale bem da escrita da autora.

    Curtir

  5. Oiieee
    Muitas amigas minha adoram essa triologia.. mas eu nao sei pq ela nao me da nenhuma vontade de ler… nao q eu tenha algo contra, só nao fico curiosa e ansiosa.. =/

    Quem sabe um dia eu nao mudo de idéia, né??

    bjs

    Curtir

  6. Tenho vontade de ler essa trilogia desde o lançamento do primeiro volume. O bom é saber que a autora fechou a série com chave de ouro, nos brindando com situações surpreendentes sem perder o bom senso. Também não começo a gostar demais de alguma personagem, pois pode acontecer o pior, e eu fico na fossa. Rsrsrs

    @_Dom_Dom

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s